O aumento no número de mortes pelo coronavírus (Sars-CoV-2) em Goiás pode ter relação com a flexibilização das atividades econômicas a partir da segunda quinzena de julho. A análise é do biólogo e pesquisador Thiago Rangel, da Universidade Federal de Goiás (UFG). Segundo ele, os óbitos de agora são causados por contaminações ocorridas, principalmente, no fim da quare...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários