O retorno das aulas presenciais em Goiás só deve ocorrer após a queda no número de mortes diárias por coronavírus em, no mínimo, 15% durante quatro semanas e com a manutenção da ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) igual ou menor a 75%, também durante quatro semanas. A previsão de retomada das atividades presenciais em setembro, portanto, deve ser suspen...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários