As aulas não presenciais ou presenciais realizadas por meio de tecnologias estão prorrogadas em todo o Estado de Goiás até o dia 30 deste mês, mesmo que o decreto estadual de suspensão das atividades escolares nas unidades de ensino esteja válido até o dia 4. Segundo o presidente do Conselho Estadual de Educação (CEE), órgão que tem a incumbência de regular a educação no estado, Flávio Castro, a decisão tem a anuência do governo estadual e da Secretaria de Estado de Saúde (SES-GO), como medida para evitar a disseminação do novo coronavírus (Covid-19), que já possui 73 casos confirmados em Goiás, com 1 óbito e outras 7 mortes suspeitas

Castro afirma que não há condições, neste momento, de retomada das aulas nas escolas, visto que há a estimativa da SES-GO e do Ministério de Saúde de um aumento ainda maior no número de casos no decorrer deste mês e é necessário preservar os servidores, professores e todo o restante da comunidade escolar, o que inclui alunos e seus familiares. A definição se deu a partir da Resolução 5 de 2020, publicada na tarde de hoje (1), que apenas prorrogou o prazo da suspensão das aulas presenciais, sem qualquer outra modificação.