Presidente do Sindicato dos Servidores do Sistema de Execução Penal do Estado de Goiás (Sinsep-Go), Maxsuell Miranda Das Neves disse ao POPULAR que a execução do vigilante temporário e de sua mulher na manhã desta sexta-feira (18) foi um a retaliação por medidas tomadas pela Diretoria Geral de Administração Penitenciária (DGAP) dentro do complexo prisional de Aparecida de G...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários