Um detento ficou ferido durante um motim nesta quarta-feira (18) na cadeia de Alexânia, no Entorno do Distrito Federal (DF). Os reeducandos queimaram colchões e quebraram paredes, invadindo algumas celas. Os presos alegavam que o motivo do tumulto foi a suspensão das visitas nos presídios do Estado, provocada pela pandemia de coronavírus e pela alimentação inadequada oferecida na unidade prisional.

Em nota, a Diretoria-Geral de Administração Penitenciária (DGAP) informou que equipes do Grupo de Intervenção Tático (GIT) e da Polícia Militar atuaram e conseguiram restabelecer a ordem e disciplina na unidade.

Ainda de acordo com o comunicado, o motim foi comunicado a Polícia Civil para investigação. Um procedimento administrativo interno foi aberto para apuração do fato e aplicação de sanções disciplinares aos envolvidos, nos termos da Lei de Execução Penal (LEP).