O fogo que destruiu parte da Catedral de Notre-Dame de Paris, na França, no dia 15, despertou em Pirenópolis, a 130km de Goiânia e 8,7 mil km da capital francesa, a lembrança daqueles que viveram tragédias semelhantes, em que parte da história fora consumida pelas chamas em uma igreja histórica. Há quase 17 anos, em setembro de 2002, um incêndio, de causa nunca identific...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários