O corte de R$ 13 milhões no orçamento anual da Universidade Federal de Goiás (UFG) para 2021 já afeta os estudantes mais pobres. A Reitoria optou por proibir o acúmulo de determinados tipos de benefício, para se adequar ao novo valor definido pelo governo federal. Assim, 613 alunos da graduação perderam pelo menos uma bolsa neste ano, podendo ficar com somente uma, en...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários