Pouco mais de dez meses após a pré-inauguração, a Praça Cívica foi entregue por completo, ontem, em solenidade em Goiânia que reuniu autoridades municipais, estatais e federais, já que a revitalização, orçada em R$ 12,5 milhões, é proveniente do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC Cidades Históricas), do Governo Federal.

A data da entrega foi postergada em pelo menos três oportunidades. O engenheiro civil fiscal da obra, Fábio Peres de Oliveira, da Secretaria Municipal de Infraestrutura e Serviços Públicos (Seinfra), justifica que o local precisou passar por adequações.

No início do ano o engenheiro relata que atrasos no repasse do recurso federal também influenciaram no ritmo da revitalização. “A construtora diminuiu o número de funcionários e a obra que permaneceu em ritmo lento. Mas em momento algum houve paralisação. O último aditivo de tempo solicitado para a conclusão estava previsto para novembro e a praça foi entregue antes”, afirma.

As fontes luminosas tão aguardadas pela população, ao custo de R$ 545 mil cada, também demoraram a chegar. O material da construtora ficou preso na alfândega, segundo Oliveira, e foi necessário adquirir um novo equipamento para concluir os trabalhos. “Precisamos também fazer algumas alterações para adicionar mais jatos de água com luzes de LED com diversas cores. Teremos novas configurações”, relata o engenheiro da Seinfra.

Cada uma delas tem 96 jatos de água que funcionam alternadamente por meio de um sistema chamado de “fonte seca”, que não acumula água na bacia. As fontes ficarão ligadas em horário programado, inicialmente, das 10h às 14h e das 18h às 22h.

A superintendente do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) em Goiás, Salma Saddi, ressalta que as fontes fazem parte de um contexto histórico da Praça Cívica e também de Goiânia. “É uma parte importantíssima. O estilo Art Decó trabalha com simetria. Há uma comunicação. As duas fontes constavam no projeto inicial, mas como a praça foi muito modificada, elas foram perdidas”.

Para Salma, não houve atraso na revitalização da Praça Cívica. “Houve aditamento de prazo.”