Atualizado às 17h06 Voltaram a funcionar 11 das pistas de pouso e decolagem de Goiás que haviam sido fechadas pelo Departamento de Controle do Espaço Aéreo (Decea), órgão ligado à Força Aérea Brasileira (FAB), devido a não apresentação do Plano Básico de Zona de Proteção de Aeródromo (PBZPA). As referidas unidades são geridas pelo Estado e, de acordo com a Agência...

Você se interessou por este conteúdo?

Seja nosso convidado.

É só usar as chaves para abrir até
5 conteúdos por mês.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários