O advogado criminalista envolvido em uma ocorrência policial no último dia 27, no Setor Bueno, em Goiânia, diz acreditar que poderia ter sido morto por engano pelo Comando Vermelho. O caso se refere à ocorrência que antecedeu uma ação registrada como confronto contra a Polícia Militar (PM) que terminou com a morte de Onivaldo Rodrigues da Mota, de 33 anos, em seu apartame...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários