Em uma última tentativa, a advogada Andreia Bacellar fez um pedido de uma forma não tão convencional no meio jurídico e requisitou a dilatação de prazo em um processo para obter informações sobre o paradeiro de um veículo. Para isso, ela usou um poema para chamar a atenção do magistrado. “Identificamos um automóvel no nome de um devedor, mas esse veículo nós não es...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários