Parsilon Lopes dos Santos, de 47 anos, foi condenado nesta terça-feira (1º) a 27 anos de prisão pelos crimes de estupro, homicídio e ocultação de cadáver. O entendimento dos jurados levou o réu a receber pena de 17 anos pelo crime de homicídio, dois anos pelo crime de ocultação do cadáver e oito anos pelo crime de estupro. A vítima é a enfermeira e motorista de aplicativo V...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários