A Vigilância Sanitária da Secretaria Municipal de Saúde (SMS) de Goiânia identificou, no último fim de semana, que o estabelecimento em que o professor de Medicina da Universidade Federal de Goiás (UFG), Ly de Freitas Fernandes, de 57 anos, e a mulher se alimentaram antes de passar mal armazenava salgados a uma temperatura inferior à indicada. Segundo o coordenador d...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários