Em Aparecida de Goiânia, para cada quatro testes realizados para diagnóstico de Covid-19, um exame foi positivo na primeira quinzena de julho. A taxa, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), é de 27%. O município utiliza o teste RT-PCR, considerado mais preciso.

Na avaliação da pasta, a taxa aponta cenário estável. Há um ano, quando a cidade enfrentava a primeira onda da pandemia, na primeira quinzena de julho, a cada três testados um era diagnosticado com a doença. O índice de positividade estava em 37%, dez pontos porcentuais acima do mesmo período deste ano.

Além disso, à época, o município contabilizava 9,1 mil testes RT-PCR realizados, 1.096 casos confirmados e 18 óbitos. Hoje, a cidade soma cerca de 328 mil testes RT-PCR realizados, 74.719 casos confirmados e 1.460 óbitos.

“Julho de 2020, em especial, foi um mês muito difícil e desafiador para nós. Um período em que lançamos mão de diversas estratégias para enfrentamento da pandemia. Essas ações repercutem e se mantêm até hoje, possibilitando ao município um maior controle do coronavírus”, afirmou o prefeito Gustavo Mendanha (MDB).

Entre as ações adotadas pelo município, além da testagem em massa e o rastreamento de contatos dos casos confirmados, segundo a prefeitura, estão o escalonamento social intermitente, avanço da vacinação, estruturação de 130 novos leitos de unidades de terapia intensiva (UTI) exclusivos para tratamento de pacientes contaminados pelo coronavírus, mutirões de visitas domiciliares para identificar e testar pessoas com sintomas, empréstimo de oxímetros para pacientes de risco e o avanço da vacinação.