O Hospital Materno Infantil (HMI), referência no atendimento a gestantes em Goiânia, fez 43 abortos em vítimas de estupro, entre 2009 e maio de 2016. O total representa 68% dos 63 pedidos de interrupção de gravidez registrados, no período, por mulheres que atestaram a gestação como consequência do crime. A informação é da enfermeira e advogada Rita Leal, diretora do Inst...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários