Menos de 7% do total de imóveis construídos em Goiânia deverão pagar um Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) com acréscimo acima da inflação em relação ao valor pago em 2019. Ao todo, o Paço aponta que 48.026 propriedades, das cerca de 700 mil na capital, passaram por alterações cadastrais em 2019 e, assim, perderam o direito aos deflatores que amenizam o aume...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários