A pessoa que recebeu a mensagem pelo WhatsApp do chacareiro Elmi Caetano Evangelista, de 73 anos, dizendo que Lázaro Barbosa estava escondido em sua chácara no cômodo onde ficava a mãe do fugitivo quando ela trabalhava lá, em Cocalzinho de Goiás, disse em depoimento à polícia no dia 8 de julho que interpretou a afirmação de Evangelista como uma piada e não levou a sério.  O chacar...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários