A ordem dada aos funcionários do Vila Nova, na manhã deste sábado (17), foi de limpar o sal grosso espalhado pelas dependências do Estádio Onésio Brasileiro Alvarenga (OBA). O responsável pela ação supersticiosa foi o volante Robston, que já tinha feito o ritual em 2013, quando o Vila conseguiu o acesso a Série B. Apesar da limpeza, restaram alguns resquícios, que o capitão, certamente, espera ser suficiente para espantar o olho gordo dos que torcem contra o êxito do Tigre.