A dificuldade de ampliar o uso de resíduos do agronegócio para geração de energia, segundo a Empresa de Pesquisa Energética (EPE), está principalmente no fato de que o foco dos negócios não é energético. O que muda quando há aplicação de parte do produto principal, como é o caso da produção de etanol com mercado de 40 anos. Por isso, o setor sucroalcooleiro sai na frente n...

Você se interessou por esta matéria?

Assinar O Popular

Você terá acesso ilimitado
a todo o conteúdo
VER PLANOS

Navegue pelo assunto:

Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários