O australiano Brenton Tarrant, preso após disparos que mataram ao menos 49 pessoas em duas mesquitas na Nova Zelândia, foi formalmente acusado de assassinato. Ontem, os neozelandeses prestaram solidariedade aos muçulmanos em todo o país.Tarrant não demonstrou nenhuma expressão quando o juiz do Tribunal Distrital Paul Kellar leu a acusação de assassinato para ele. A apariçã...

Olá, esta matéria é exclusiva para assinantes.

Não sou Assinante.

Para ler a matéria você pode usar as chaves de convidado e desbloquear o conteúdo.
QUERO ASSINAR
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários