A solicitação da Polícia Federal incluía apenas os três auxiliares do governo estadual nos pedidos de prisão, mas o Ministério Público Federal acrescentou o nome de Jayme Rincón na lista, alegando que havia forte ligação com os demais investigados. O procurador Helio Telho apontou o ex-presidente da Agetop como “sócio-oculto” de Júlio Cezar Vaz de Melo “em alguns empre...
Faça o seu cadastro e acesse até 05 matérias exclusivas por mês gratuitamente.
ou
Aproveite todo o conteúdo do site de forma ilimitada!
Assine O Popular!
QUERO SER ASSINANTE
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários