Dona de uma das maiores frotas de carro proporcional à população do País, Goiânia se vê fragilizada com a instabilidade dos semáforos.

Reportagem nessa edição mostra que, nos últimos 38 dias, pelo menos 25 cruzamentos ficaram inoperantes, gerando transtornos ao trânsito.

O número tende a ser muito maior, porque abarca apenas vias que impactam no fluxo do transporte coletivo da região metropolitana, monitoradas pelo consórcio das empresas concessionárias, e reclamações feitas por leitores ao POPULAR.

A Secretaria Municipal de Trânsito, Transporte e Mobilidade (SMT) justifica o problema nos sucessivos trabalhos de manutenção da rede elétrica da cidade, transferindo parte da responsabilidade à Enel Goiás, empresa responsável pelo fornecimento de energia no Estado.

Prevalecendo esse diagnóstico para o problema que insiste em se repetir nas ruas da capital, roga-se a ambas as partes uma articulação no sentido de poupar a população de transtornos evitáveis.

É vital ainda que as condições operacionais dos aparelhos sejam averiguadas desde já, de modo que o período de chuvas, que agora se inicia, não acarrete em mais constrangimento aos goianienses.