Reportagem nesta edição revela redução contínua nos números de mortes no trânsito em Goiânia nos últimos anos. A boa notícia é atribuída à fiscalização eletrônica ostensiva, que inibe as infrações, segundo a Secretaria Municipal de Trânsito (SMT). A estatística reveste-se de grande importância para políticas de mobilidade segura, e para planejamento de estratégias que mudem o quadro de tragédia sobre rodas que se desenrola em todo o País. Comprova também a importância do tripé fiscalização, educação e engenharia para assegurar convivência mais pacífica nas ruas. Levantamentos já realizados sobre as principais causas de acidentes não deixam dúvida de que a imprudência é um dos motivos principais da violência no trânsito. Mudar essa cultura de irresponsabilidade ao volante depende de aprendizado, que se torna possível com práticas educativas desde a infância, campanhas contínuas e a certeza da punição. Nas mãos de motoristas inconscientes, os veículos se transformam em armas perigosas, capazes de dizimar famílias inteiras. Os números de mortes nas ruas e estradas mostram que o Brasil chegou a uma situação inconcebível e, nesse contexto, a fiscalização é indispensável.