Magazine

Uma gestação saudável

Zuhair Mohamad
Isabella Silveira: “Estava acima do meu peso e resolvi buscar acompanhamento profissional”

De olho na balança, a psicóloga Isabella Silveira, 23 anos, segue à risca o plano alimentar feito por uma nutricionista desde que soube que estava grávida. A mudança do que apareceria no prato daí em diante não foi tão drástica, já que ela havia perdido 15 quilos antes da gestação. “Eu estava muito acima do meu peso. Comia errado, sem dar atenção para o valor nutricional dos alimentos. Foi aí que resolvi buscar acompanhamento profissional para mudar de vida. Assim, quando engravidei já tinha alcançado o meu peso ideal.”

Responsável pela dieta de Isabella, a nutricionista Aline Sousa explica que não há uma receita pronta e que tudo depende da rotina, dos horários de trabalho e das preferências da futura mãe. “Mas independentemente da gestante, o plano alimentar não pode ignorar frutas e vegetais por causa das vitaminas e minerais, fibras, proteínas magras e carboidratos mais complexos como batata doce e arroz integral. A lista não impede que a gestante saia da dieta de vez em quando.”

Com a notícia de que Lorenzo estava a caminho, Isabella reavaliou sua relação com a salada. “Eu já comia bastante legumes e verduras, mas brócolis e cenoura, por exemplo, não eram alimentos presentes na minha vida. Diminui bastante a fritura e aumentei muito a quantidade de proteína magra”, conta. Aos cinco meses de gestação, ela segue uma dieta de 2.200 calorias e já engordou seis quilos, comendo de três em três horas.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.