Sob o olhar de seu novo treinador, o Vila Nova entrará em campo hoje, às 21h30, no Estádio Serra Dourada, para enfrentar o Luverdense (MT), em busca de uma vaga nas quartas de final da Copa Verde. O interino Rogério Mancini tenta se despedir do comando técnico com vitória. Pouco conhecido no cenário nacional, o paranaense Leandro Niehues (a pronúncia é Nius) , de 42 anos, acertou contrato de um ano com o Tigre, chega a Goiânia na tarde de hoje e só será apresentado, oficialmente, amanhã.

“Aceitei a proposta do Vila Nova, principalmente pela grandeza do clube e de sua torcida, além da possibilidade de brigar por títulos e fazer uma ótima campanha na Série B”, ressaltou Niehues, por telefone.

“Nossas pretensões serão por etapas, ou seja, pensar primeiro no Estadual, intercalando com a Copa Verde. Temos de estar bem e pontuando na parte de cima, em ambas”, completou o treinador, que já trabalhou com Robston e o goleiro Edson, no Atlético (PR), em 2011.

Mancini dirigirá o Vila hoje, mas Niehues, que assistirá à partida do camarote do Tigre, pode ser um trunfo para o colorado. Ele teve uma rápida passagem pelo Luverdense, em 2015, saindo após divergências com os dirigentes e indo para o Volta Redonda (RJ), que estava disputando a Série D do Brasileiro. O treinador, que chegará com seu auxiliar, Cuca, já passou algumas informações ao Vila sobre o adversário desta noite.

Niehues, que começou sua carreira no Londrina (PR), em 1994, estava no Rio Branco (PR), mas só dirigiu a equipe em quatro jogos – 2 vitórias e 2 empates – tirando o time da lanterna da competição. O técnico já esteve nos planos do Vila, em 2015. O clube procurou Niehues, que não quis deixar o Luverdense, à época. Assim, a diretoria colorada acabou acertando com o técnico Márcio Fernandes.

O novo técnico do Vila teve sua contratação referendada por Vinícius Eutrópio, atual comandante do Figueirense e que trabalhou com ele no Atlético (PR). O treinador não tem um currículo extenso em grandes clubes, mas é conhecido no futebol da Região Sul, por fazer um bom trabalho nos treinamentos e acertar as equipes taticamente.

Rogério Mancini, que passará a ser auxiliar-técnico permanente do Vila, a partir de amanhã, fará mudanças no time em relação à derrota para o Crac (3 a 1), no domingo. Robston, que não atuou por estar suspenso, voltará ao time. A única dúvida é sobre o aproveitamento de George Lucas, que sentiu cansaço muscular. Se não puder jogar, o zagueiro Douglas Assis será improvisado no setor.