Esporte

Goiás não suporta pressão e é derrotado pelo CRB

Equipe esmeraldina sofreu quatro gols no primeiro tempo, dois valeram e dois foram anulados. Time cai para a 14º colocação

Aílton Cruz

Depois de cancelamento de voo, mudanças na programação da equipe e após não suportar pressão do CRB no primeiro tempo, o Goiás voltará de Maceió com mais complicações na bagagem. A equipe esmeraldina foi derrotada por 2 a 1 para o Galo, no encerramento da 36ª rodada da competição nacional. Zé Carlos e Adalberto marcaram os gols da vitória dos donos da casa e Júnior Viçosa descontou para os visitantes.

Com o resultado, o time goiano se mantém com 44 pontos, mas caiu duas colocações na tabela de classificação. Agora, 14º colocado, o time esmeraldino só não lamentou mais a noite de terça-feira porque Luverdense, Figueirense e Guarani não venceram seus respectivos jogos e não complicaram ainda mais a situação do clube goiano.

No próximo sábado (18), o Goiás precisa da vitória para afastar qualquer fantasma da 3ª divisão nacional. O adversário será o Internacional, que ainda luta pelo título da Série B. A partida acontece no Estádio Serra Dourada, a partir das 17 horas.

1º tempo

A diretoria do CRB realizou promoção de ingressos para o duelo contra o Goiás, com 10 reais de valor único, a torcida alagoana compareceu em peso e dentro de campo a equipe correspondeu a festa organizada pelos torcedores.

Nos primeiros 28 minutos, o CRB marcou duas vezes. Ambas, no entanto, foram anuladas após marcação de impedimentos do atacante Zé Carlos. O Galo manteve durante toda a primeira etapa a mesma postura: marcação no campo de ataque e quando foi pressionado soube aproveitar os contra-ataques, principalmente pelo lado direito do campo de ataque.

Aos 30 minutos o primeiro castigo esmeraldino. Zé Carlos recebeu cruzamento do lateral Edson Ratinho e aproveitou bobeada do zagueiro Matheus Ferraz para mergulhar sem dificuldades e cabecear para o fundo das redes do goleiro Marcelo Rangel.

Nas bolas paradas o time goiano tentava responder ao ímpeto ofensivo do CRB, Júnior Viçosa e Aylon tiveram oportunidades de tirar o zero do lado alviverde do placar, mas não deram trabalho para o goleiro Edson Kölln.

Já nos acréscimos do 1º tempo, em nova jogada envolvendo Matheus Ferraz e Zé Carlos, o defensor esmeraldino parou o atacante com falta. Na cobrança, o zagueiro do Galo, Adalberto, aproveitou que o camisa 4 do Goiás não subiu na marcação e ampliou o marcador para os donos da casa.

2º tempo

Precisando do resultado o Goiás partiu para cima no começo do segundo tempo. Diferente da etapa inicial, quando tentava envolver a marcação do CRB, a equipe esmeraldina passou a arriscar em chutes de longa distância. Léo Sena, Péricles e Carlos Eduardo finalizar três vezes, uma cada jogador, em menos de dez minutos. Todas as tentativas, no entanto, não passaram pelo goleiro Edson Kölln.

A partir dos 15 minutos o duelo entre CRB e Goiás voltou a ficar aberto. Enquanto o Goiás buscava desesperadamente a recuperação no marcador, o Galo, muito apoiado pela torcida, assustava nos contra-ataques. O jogo, porém, foi ficando quente dentro de campo.

Faltas e cartões amarelos passaram a acontecer e sair, respectivamente, com mais frequência ao longo da etapa final. Um deles foi entregue para o atacante Aylon, que estava pendurado  e desfalca o Goiás no próximo compromisso da equipe, contra o Internacional, sábado, no Serra Dourada. Os zagueiros Alex Alves e David Duarte, além do volante Victor Bolt, voltam a ficar à disposição.

Aos 41 minutos, o ímpeto ofensivo do Goiás obteve resultado. Após cruzamento de Nathan, o goleiro do CRB cortou mal e a bola sobrou para o atacante Júnior Viçosa empurrar para dentro. Na jogada, o jogador esmeraldino levou a pior após o defensor do CRB atingir o rosto do camisa 9 do Alviverde. Ele retornou para o campo, mas aparentemente com dores. Não teve tempo, no entanto, para mais nada: 2 a 1, CRB, no Rei Pelé.

FICHA TÉCNICA
Série B: 36ª rodada
Jogo: CRB 2x1 Goiás
Local: Estádio Rei Pelé (Alagoas)

Árbitro: Felipe Gomes da Silva (PR)
Assistentes: Luiz Souza Santos e Diogo Morais (ambos do PR)
Quarto árbitro: Edivaldo Elias (PR)

CRB: Edson Kölln; Marcos Martins, Adalberto, Flávio Boaventura e Diego; Yuri, Rodrigo (Jorginho), Tony e Edson Ratinho; Chico (Erick Salles) e Zé Carlos (Neto Baiano). Técnico: Mazola Júnior.

GOIÁS: Marcelo Rangel; Pedro Bambu, Fábio Sanches, Matheus Ferraz e Carlinhos; Péricles (Saavedra), Elyeser e Léo Sena; Carlos Eduardo (Michael), Aylon (Nathan) e Júnior Viçosa. Técnico: Hélio dos Anjos.

Gols: Zé Carlos, aos 30 minutos e Adalberto, aos 48 minutos do 1º tempo (CRB) e Júnior Viçosa, aos 41 minutos do 2º tempo (Goiás).

Cartões Amarelos: Rodrigo, Adalberto, João Paulo, Zé Carlos, Chico (CRB) e Aylon (Goiás).

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.