O Corinthians voltou a apresentar os mesmos defeitos dos últimos jogos e perdeu para o Cruzeiro por 1 a 0 nesta quarta-feira no Mineirão, no primeiro jogo da final da Copa do Brasil. O ataque, mais uma vez foi ineficiente e não chutou a gol. O setor defensivo deu espaço e Thiago Neves deitou e rolou. O jogador cruzeirense infernizou a zaga corintiana e marcou o gol da vitória no finalzinho do primeiro tempo. 

Agora, o time de Jair Ventura precisa ganhar por dois gols de diferença na próxima quarta-feira, em casa, para ficar com o título. Se vencer por um, levará a decisão para os pênaltis.

O Corinthians deu a impressão de que estava disposto a sair mais para o jogo. A postura era completamente diferente daquela contra o Flamengo, no Maracanã, no jogo de ida da semifinal. Romero estava ligado e era quem tentava mais buscar o jogo. O Cruzeiro tinha um pouco mais de posse de bola, mas  não conseguia chutar a gol.

As coisas começaram a mudar a partir dos 18 minutos e graças a Thiago Neves. O meia estava inspirado e tratou de infernizar a zaga corintiana. Ele primeiro obrigou Cássio a defender chute cruzado. Na sequência, cabeceou para fora. Um pouco depois, chutou cruzado e mandou na trave. Thiago Neves insistia. Foi dele o cruzamento na cabeça de Léo, que Cássio fez um verdadeiro milagre.

O Corinthians tinha dificuldade para chegar à area adversária e foi recuando. Nas arquibancadas, a Fiel em muito menor número do que a torcida rival cantava mais alto e tentava empurrar o time. Cássio buscava esfriar o jogo.  Caiu pelo menos duas vezes e pediu atendimento médico. Mas o árbitro não foi na dele e deu mais cinco de acréscimos. Gabriel dava espaço na marcação. E Thiago Neves aproveitava. Aos 46, Egídio fez boa jogada pela esquerda e o camisa 10, desta vez mandou para as redes. A bola ainda tocou na mão de Henrique e entrou.O zagueiro já havia desviado contra na semi contra o Flamengo.

Jair não mexeu na equipe na volta do intervalo. E mesmo precisando buscar o empate, o time não conseguia reagir. Veio então Pedrinho para o jogo aos 15 no lugar do apagado Clayson. Mas quem assustou foi Barcos ao aparecer na segunda trave e cabecear cruzado com perigo. Veio Araos na vaga de Vital, que também não fez nada.

O Corinthians tinha mais posse de bola, mas era o Cruzeiro quem mais chegava perto do segundo. O time mineiro perdeu ainda mais uma chancess em cabeceio de Dedé, que saiu à linha de fundo e. Jadson, outro apagado em campo, deu lugar a Sheik. Mas o Corinthians pouco conseguiu produzir e o Cruzeiro parecia satisfeito com o resultado. Nos acréscimos Araos cometeu falta dura no meio-campo e foi expulso. E Anderson Daronco apitou o fim da partida.

FICHA TÉCNICA

CRUZEIRO 1 X 0 CORINTHIANS

CRUZEIRO: Fábio; Edilson, Dedé, Léo e Egídio; Henrique, Ariel Cabral, Rafinha (Sobis), Thiago Neves (David) e Robinho; Barcos (Raniel). Técnico: Mano Menezes.

CORINTHIANS: Cássio; Fagner, Léo Santos, Henrique e Danilo Avelar; Ralf e Gabriel; Romero, Jadson (Emerson Sheik), Mateus Vital (Araos) e Clayson (Pedrinho). Técnico: Jair Ventura.

GOL -Thiago Neves, aos 46 minutos do primeiro tempo

ÁRBITRO: Anderson Daronco (RS)

CARTÕES AMARELOS - Léo Santos e Jadson (Corinthians); Thiago Neves e Egídio (Cruzeiro).

CARTÃO VERMELHO: Araos (Corinthians).

RENDA E PÚBLICO - Não disponíveis.

LOCAL: Mineirão, em Belo Horizonte (MG)