Investigações da Operação Arapuca, deflagrada na manhã desta quinta-feira (9), apontam que o grupo formado por policiais civis e advogados cobravam entre R$ 1 mil e 30 mil para não efetuar as prisões dos casos investigados no 4º Distrito Policial da capital. Segundo informações, os integrantes também impediam o prosseguimento das investigações. A apuração apont...
Faça o seu cadastro e acesse até 05 matérias exclusivas por mês gratuitamente.
ou
Aproveite todo o conteúdo do site de forma ilimitada!
Assine O Popular!
QUERO SER ASSINANTE
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários