Três correntes e cadeados nos portões que dão acesso à entrada principal do Jóquei Clube de Goiás, na Rua 3 do Setor Central, impediram que sócios, professores, arquitetos e defensores da preservação do prédio entrassem na sede social na manhã de ontem. A proposta do protesto, marcado pelo Conselho de Arquitetura e Urbanismo de Goiás (CAU-GO) contra a venda da sede c...
Faça o seu cadastro e acesse até 05 matérias exclusivas por mês gratuitamente.
ou
Aproveite todo o conteúdo do site de forma ilimitada!
Assine O Popular!
QUERO SER ASSINANTE
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários