Poucas horas antes da sequência de nove homicídios que pode ser a maior chacina de Goiânia, a atendente Leiliane Pereira dos Santos, de 23 anos, morreu no hospital depois de ter sido baleada durante a manhã em uma suposta tentativa de assalto na porta de sua casa, no setor Recanto das Minas Gerais, região Leste da capital. Ela estava acompanhada de um policial militar...
No mês de aniversário do O Popular, cadastre-se e tenha acesso ilimitado à todo conteúdo do portal.
ou
Conheça todos os nossos planos de assinatura.
QUERO SER ASSINANTE
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários