Depois de quatro meses de investigação, o Ministério Público de Goiás (MP-GO) deflagrou, na madrugada desta quinta-feira (8), a Operação Arapuca, que investigava a ação de policiais civis e advogados em crimes de extorsão. Durante o cumprimento das ordens judiciais, foram apreendidos remédios (como Cytotec – usado para indução ao aborto), celulares, documentos, cheques e duas ...
Faça o seu cadastro e acesse até 05 matérias exclusivas por mês gratuitamente.
ou
Aproveite todo o conteúdo do site de forma ilimitada!
Assine O Popular!
QUERO SER ASSINANTE
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.

Comentários