Cidades

Grávida de 9 meses morre horas após receber alta de hospital

Bebê também não sobreviveu

Reprodução/Facebook

Bruna Pires, de 28 anos, morreu no último sábado (11) horas após ter recebido alta da Santa Casa de São Roque, em São Paulo. Ela estava grávida de 9 meses e o bebê também não sobreviveu. As informações são do UOL.

De acordo com a publicação, que teve acesso ao Boletim de Ocorrência feito no mesmo dia da morte pelo noivo da vítima, Bruna foi levada à unidade de saúde reclamando de muitas dores. Ela foi atendida por um plantonista, que fez exame de toque e outros procedimentos. O médico informou que ela e o bebê estavam bem e deu alta.

No entanto, após algumas horas, já em casa, Bruna reclamou novamente de dores. O noivo relatou que sua boca espumava e que ela ficou pálida, além de sair líquido da vagina e gotículas de sangue da boca dela. O Samu foi chamado, mas a mulher e o bebê acabaram morrendo.

A Santa Casa de São Roque emitiu uma nota oficial informando que Bruna morreu de Aneurisma da Aorta Abdominal, um caso raro que ocorre apenas em homens e mulheres com mais de 50 anos. Em entrevista ao UOL, Andrea Klepacz, especialista em cirurgia vascular, confirmou a informação do hospital e explicou que esse tipo de doença dificulta o diagnóstico e normalmente é silenciosa.

"Em uma mulher jovem, sem histórico de doenças no colágeno, sem história de vasculite, é um diagnóstico praticamente impossível de se dar mesmo pelo médico especialista, porque é um caso bastante raro.", informou a médica.

A Polícia Civil investiga o caso. 

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.