Sobre Rodas

Salão de Detroit exibe veículos que chegam este ano ao Brasil

O Salão Internacional do Automóvel de Detroit 2017, ou North American Auto Show (Naias), para os americanos, abre a portas ao público no sábado, dia 14. Apenas 13 montadoras apresentam seus modelos na feira, dos quais vários deles serão lançados ainda este ano no Brasil. Outros ficarão para o próximo ano, como o Audi Q8 Concept.

O Novo Volkswagen Tiguan, o Novo Ford EcoSport, o Mercedes-Benz GLA reestilizado, a nova geração do Mercedes-Benz Class E Coupé e o Chevrolet Equinox que vai substituir a Captiva, estão entre os que chegam ainda este ano ao país. 

Divulgação
O Novo Tiguan, que assume linhas mais retas, baseadas no conceito Cross Coupé, é uma versão alongada da nova geraçãoo vendida na Europa. O SUV pode ter uma terceira fila de assentos, levando até 7 pessoas, como opcional. Depois dos Estados Unidos, ele deve ser vendido no segundo semestre no Brasil . A distância entre-eixos é de 2,79 metros - cerca de 11 centímetros maior que o Tiguan europeu. Essa mesma versão também será vendida na Europa com o nome "Allspace". Nos EUA, o SUV receberá um motor 2.0 TSI atualizado, com 186 cavalos de potência, combinado a câmbio automático de 8 velocidades - tração nas quatro rodas será opcional.
Divulgação
O Ford EcoSport reestilizado estreia no mercado norte-americano como linha 2018, antecipando algumas novidades que chegarão ao Brasil ainda no primeiro semestre deste ano. Além do visual atualizado, o SUV ganhou melhorias no interior e em conectividade. A principal mudança está no desenho da dianteira, bastante inspirado no crossover Edge. No Brasil, o EcoSport estreará o inédito 1.5 de três cilindros da família Dragon com potência acima dos 130 cv, que substitui o Sigma 1.6. As versões mais caras serão equipadas com o Duratec 2.0 com injeção direta de 178 cv do Focus. A Ford mostra também a picape F-150 2018, a ser lançada nos EUA no segundo semestre.
Divulgação
O novo utilitário Equinox, que ganhou recentemente uma nova geração nos Estados Unidos, e com o início da produção na fábrica mexicana de Ramos Arizpe, é a aposta da Chevrolet para acirrar a concorrência no segmento de SUVs no Brasil. Provável substituto da Captiva, o Equinox deve chegar ainda este ano ao País na versão topo de linha LTZ, equipado com motor 1.5 turbo, com preços acima de R$ 120 mil. O Equinox utiliza a mesma plataforma do Cruze e ficará acima do Tracker, mas abaixo da Trailblazer. O modelo foi lançado em nova geração no final do ano passado, e adota a mesma identidade visual de quase toda a linha da fabricante. Os faróis são afilados, a grade é dividida em duas peças e a carroceria é repleta de vincos. Na traseira, lanternas posicionadas na horizontal invadem a tampa do porta-malas.
Divulgação
A Mercedes-Benz apresenta a reestilização do GLA, que traz mudanças na frente: são novos os para-choques, a grade frontal e o desenho das roda. O GLA é fabricado em Iracemápolis (SP), desde setembro de 2016, e a nova versão modificada deve ser lançada no Brasil no segundo semestre deste ano. Outra atração da Mercedes é a nova geração do Classe E Coupé .A novidade, com estreia prevista para o Brasil no segundo semestre deste ano, tem a mesma inspiração visual do sedã que, por sua vez, adotou linhas familiares aos demais modelos como o Classe S e o Classe C.
Divulgação
Mesmo sendo um conceito, o Audi Q8 Concept. Vai se tornar realidade em 2018, quando também chegará ao Brasil. O SUV em exposição em Detroit tem 5,02 metros de comprimento, entre-eixos de quase 3 metros (2,98 m), 2,04 m de largura e 1,70 m de altura. Chamam a atenção a enorme grade dianteira octagonal com seis barras verticais, duas amplas aberturas de ar laterais no para-choque, os faróis com tecnologia laser. Na traseira, destacam-se a queda acentuada como um cupê e as lanternas horizontais que vão continuamente de um lado a outro. O porta-malas tem capacidade para 630 litros. O conjunto mecânico conta com motor V6, turbo, de 3.0 litros de cilindrada que funciona com outro elétrico. Somando a potência de ambos, chega-se a 442 cv, o que é suficiente para acelerar de 0 a 100 km/h em apenas 5,4 segundos e atingir 250 km/h, velocidade limitada eletronicamente. Conforme a Audi. o protótipo do Q8 pode rodar 59,5 quilômetros apenas no modo elétrico e chega a fazer 42 km/l. com o uso combinado dos dois motores.
Divulgação
Principal atração da Toyota no Salão de Detroit, o sedã Camry, o carro mais vendido nos Estados Unidos, ganhou um design mais esportivo e mais jovem. Ele ficou maior e mais baixo. As linhas conservadoras foram deixadas de lado, para incluir lanternas e faróis repletos de vincos e formas irregulares e até teto pintado de preto. Na frente, a parte da grade que leva o logotipo da Toyota forma um V. Na oitava geração, o Toyota Camry passa a utlizar a plataforma TNGA (a mesma de Corolla, Prius e C-HR). Também há dois novos motores: um V6 3.5 com injeção direta e um 2.5 de 4 cilindros - este último também será usado na versão híbrida. Mas ele não vem para o Brasil, que deve receber a versão europeia, que é produzido na Rússia.
Divulgação
O Honda Civic Si Prototype está exposto como conceito em Detroit. O visual está mais agressivo em relação ao de seu antecessor, enquanto o interior mostra bancos-concha com o logo Si, uma nova central multimídia e computador de bordo com mais funções. Incorporando o design da 10ª geração do Civic, a versão esportiva passa a contar com motor 1.5 turbo com injeção direta, câmbio manual de seis marchas e mais equipamentos, como diferencial de deslizamento limitado, direção ativa com calibração mais esportiva e suspensão regulável, entre outros.
Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
POR DATA