Opinião

Apenas não

Aécio ser preso significa que o Lula é santo? Não. O Temer cair significa que a Dilma fez um bom governo? Não. Os milhares de pobres que tiveram suas vidas melhoradas durante o governo Lula representam um argumento forte o suficiente pra gente tapar os ouvidos pra todos os esquemas de corrupção no (e durante o governo do) PT? Não. Isso só aconteceu no (e durante o governo do) PT? Aff, não. Mas isso é desculpa pra gente não ficar #chateado com essa putaria deslavada? Não. Eu tenho vergonha de já ter votado no PT? Não. Eu sairia hoje na rua pra defender o PT? Não. Ter bode de camisa polo ou diploma de letras na USP justifica dizer que nem um único liberal presta? Não. Muitos prestam? Não. Bolsonaro vai pro céu? Claro que não. Dá pra gente dizer que odeia o FHC mesmo ele apoiando o Huck? Não. Tem como não amar Pepe Mujica? Não. O Wesley é safadão? Não vem ao caso.

Se o País cair nas mãos de algum evangélico, showman ou publicitário vale a pena continuar colocando #gratidão nas redes sociais? Não. Fugir pra Miami vai continuar sendo opção de gente idiota? Não. Já fez algum sentido escrever gratidão ou colocar a florzinha da gratidão nas redes sociais? Não. Pessoas fofas e positivas e leves e muito felizes são legais de conversar? Não. Essas pessoas, por pior que sejam nossos candidatos, votam melhor que a gente? Definitivamente não. “Vote consciente” é uma frase que ainda faz sentido? Não.

Se todos caírem e só sobrar o Tiririca, melhor devolver o País pra Portugal? Não, essa piada meu avô fazia, já deu. Pensemos uma nova. Nenhum colunista de esquerda fala merda e todo colunista de direita fala merda? Mil vezes não. Enquanto inimigos íntimos de esquerda e de direita se bloqueiam e se desbloqueiam num sexo sujo virtual de entra e sai raivoso e estéril, a primeira dama da Friboi faz meia ruga na testa? Não.

Quando dá um nó na sua cabeça e você não entende mais nada ou tem profunda preguiça de se aprofundar no milésimo desdobramento canalha de algum político ou marqueteiro ou dono de empreiteira, isso significa que você é burro ou alienado? Não. Eu já achei o João Santana um gênio e quis ser amiga dele e trabalhar com ele? Não (mentira, já). A Mônica Moura estava histericamente empolgada na delação premiada porque faz uso de remédios ou porque todo baiano é acima de tudo feliz? Não saberemos.

Existe hoje algum político que nos emocione, nos faça acreditar, militar e, ao mesmo tempo, pareça ter força pra governar esse País? Não. Apesar de tudo, vai dar tudo certo? Não. As pessoas que não aceitam isso e colocam a mão no fogo por determinado candidato ou partido fazem isso porque são geniais, estudaram mais do que você e conseguem ver uma verdade que civis limitados não conseguem? Não. Se eu fosse solteira daria uma chance para aquele policial de coque? Não responderei.

"Se todos caírem e só sobrar o Tiririca, melhor devolver o País pra Portugal? Não”

Ver o Cabral, o Eike e o Cunha presos significa que o Moro é um herói que chegou pra tirar nossos ideais da solidão? Não. A gente pode dizer que o Moro é um vendido escroto amigo risonho do Aécio que não fez nenhum bem pro País? Não. O Lula ter usado a mulher morta em sua defesa foi bonito de ver? Não. Você ter quase acreditado no Lula porque ele fala bonito quer dizer que você é uma besta quadrada? Não. O Cunha ter recebido tantas mesadas e o seu filho ter ficado sem nenhuma mesada é motivo para estraçalhar bens públicos? Não. Somos pessoas carentes, infantilizadas, necessitadas de juntar amigos em grandes avenidas e torcer por algum líder, algum deus, algum salvador e por isso nos agarramos a crenças vazias, diariamente frustradas e acabamos sendo pequenas massinhas apáticas de manobras multicoloridas?

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.