Magazine

Assassin’s Creed, protagonizado pelo ator Michael Fassbender, chega aos cinemas nesta quarta

Filme tem a missão de superar outros jogos que viraram filme e fracassaram diante dos fãs e da crítica especializada

Kerry Brown

Games que viram filme têm uma missão complicada diante dos fãs e da crítica especializada. Um roteiro linear quase nunca retrata o que os jogadores vivenciam quando estão no comando dos personagens que exploram imensos universos de fantasia na sala de casa. Assassin’s Creed, com pré-estreia hoje, é o novo candidato a desafiar essa maldição. O longa do diretor Justin Kurzel é estrelado pelo ator Michael Fassbender, dos bons trabalhos em Bastardos Inglórios e 12 Anos de Escravidão.

A proposta do diretor é apresentar uma história e personagens novos, mas sendo muito fiel ao universo da saga de games eletrônicos para não decepcionar principalmente aqueles fãs que primam por uma cópia do videogame. Na trama, Fassbender interpreta Callum Lynch - que não existe no jogo -, um descendente do assassino espanhol Aguilar, que viveu na Espanha no século 15. Assim como o herói Desmond Miles, o primeiro protagonista da franquia nos videogames, ele aprende técnicas do clã por meio das memórias genéticas de seu ancestral.

O elenco também inclui Marion Cotillard, vencedora do Oscar de melhor atriz por Piaf - Um Hino ao Amor (2008). Na história, ela vive a cientista Sofia Rikkin, que introduz o protagonista Callum à tecnologia Animus, um aparelho que examina o código genético, sendo possível recriar a vida de pessoas que já morreram.

Também estão na produção os atores Jeremy Irons (Batman Vs. Superman: A Origem da Justiça) que será o pai da cientista Sofia e o irlandês Brendan Gleeson (Harry Potter) que dará vida ao pai do protagonista vivido por Fassbender.

Os fãs mais fervorosos vão reconhecer alguns elementos do jogo da Ubisoft (empresa desenvolvedora do game) na telona, como a arma Hidden Blade dupla, os famosos ataques furtivos, lutas com diversos inimigos e observações áreas da cidade, assim como o conflito contra a poderosa organização dos Templários, que deseja um mundo reprimido, e também o Credo de Assassinos e O Salto de Fé, uma das principais características presentes em todos os jogos da franquia.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.