Cidades

Três perguntas para a madrasta de Robertinho

Testemunha da morte do enteado fala do drama vivido pela família

1- Como está a família da senhora agora? Nossa vida parou naquela noite de segunda-feira. Eu parei de trabalhar, meus filhos pararam de ir para a escola, saímos de nossa casa. Estamos escondidos na casa de parentes. Meu marido viu o filho ser morto e foi baleado. Ele está no hospital tentando se recuperar. Meus filhos não conseguem apagar a cena da morte do Robertinh...
Matéria exclusiva para assinantes
Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.