Cidades

Ministério Público investiga alteração de linhas de ônibus

As alterações e a sobrecarga de passageiros nos pontos de conexão dos bairros Residencial Triunfo e Jardim Primavera, em Goianira, nas margens da GO-070, levaram a um protesto na manhã de hoje

Diomicio Gomes
Ônibus atingido por manifestantes

O Ministério Público do Estado de Goiás (MP-GO) abriu inquérito para investigar as mudanças nas linhas de ônibus que atendem a Região Noroeste de Goiânia e bairros de Goianira e Trindade. As alterações e a sobrecarga de passageiros nos pontos de conexão dos bairros Residencial Triunfo e Jardim Primavera, em Goianira, nas margens da GO-070, levaram a um protesto na manhã de hoje que resultou em seis ônibus queimados, nove depredados e bloqueio da rodovia por pelo menos três horas.

 Após reunião com um grupo de moradores dos dois bairros, a Companhia Metropolitana de Transportes Coletivos (CMTC) admitiu que não havia consultado os moradores da região para dialogar sobre as alterações que retiravam ônibus dos trechos, mas apenas para tratar das linhas que foram acrescentadas. A mudança teria pego os passageiros de surpresa.
 
“A modificação nas linhas do transporte público, de modo abrupto e sem qualquer estudo quanto à satisfação do usuário, viola os princípios da adequada e eficaz prestação dos serviços públicos em geral e da continuidade da atividade estatal”, comentou a promotora de Justiça Maria Cristina de Miranda, titular da 12ª Promotoria de Goiânia, especializada na defesa do consumidor, na portaria de abertura do inquérito.
 
Maria Cristina determinou a notificação do presidente da CMTC, do diretor-geral da Rede Metropolitana de Transportes Coletivos (RMTC) e do presidente da Metrobus para comparecerem ao MP-GO amanhã à tarde para tratar do assunto.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.