Cidades

Em um dia, Goiânia registra três ataques a mulheres por esfaqueamento; duas morreram

Dos episódios desta segunda-feira (19), quatro vítimas foram feridas e um homem foi preso

Marcello Dantas

Atualizada às 18h57 - 19/06/2017

Em três setores próximos de Goiânia - Centro, Leste Universitário e Leste Vila Nova, foram registrados três casos de ataques a mulheres por esfaqueamento, nesta segunda-feira (19). Nos episódios, quatro vítimas foram feridas e duas delas morreram. Um homem foi preso.

O primeiro deles ocorreu na Praça Cívica, no Centro, em uma tentativa de assalto que deu errado. Uma estudante de 17 anos foi abordada ao meio-dia em um ponto de ônibus, próximo aos Correios, por um homem moreno, com mais de 30 anos, em uma bicicleta, que vestia um moletom preto e bermuda, e estava aparentemente sujo.

Segundo o relato da vítima, ele a abordou com uma faca, no meio das outras pessoas que aguardavam um ônibus na parada, e requisitou o celular. Ela negou passar o aparelho e ele, então, pressionou ainda mais forte a faca em sua barriga a ameaçando. “Foi aí que ele me cortou. Eu não senti. Mas as outras pessoas viram muito sangue e gritaram. O homem se assustou e fugiu na bicicleta”, relatou. A jovem, por conta própria, decidiu ir a um hospital e não quis registrar um boletim de ocorrência. Ela passa bem.

Posteriormente, a estudante de Farmácia, Sabryne de Oliveira Souza, de 24 anos, da Universidade Federal de Goiás (UFG), foi esfaqueada em um ponto de ônibus em frente à UFG no setor Leste Universitário, em Goiânia, durante um assalto. Ela passou por cirurgia nesta tarde no Hospital de Urgências de Goiânia (Hugo), para onde ela foi encaminhada. O estado de saúde dela é regular e ela segue em observação.

Assassinatos

Ainda nesta segunda, duas mulheres foram assassinadas a facadas no fim da tarde na 7° Avenida, no setor Leste Vila Nova. Segundo a Polícia Militar (PM), um homem identificado como Leonardo Gomes Monteiro, de 28 anos, foi preso pouco depois do crime. Ele teria fugido após a ocorrência e foi abordado por policiais na Avenida Independência. Correndo pela via, ele estava com manchas de sangue em sua camisa.

De acordo com o Corpo de Bombeiros, uma das vítimas, de 50 anos de idade, é esposa de Leonardo e morreu na hora após ser atingida pelos golpes no peito. Já a outra mulher, de 30 anos, enteada do homem, foi agredida nas costas, chegou a ser atendida no local, mas também não resistiu. O lugar está isolado para a realização da perícia criminal. Não há informações sobre o que teria motivado o duplo homicídio.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.