Cidades

Camisa com sangue de pastor Valdemiro é usada para 'curar' fiéis

Pano ensanguentado será levado para Israel para promover a cura dos fiéis

Reprodução
Pastor Valdemiro Santiago internado no hospital

Dois dias após ser esfaqueado pelo ajudante-­geral Jonatan Gomes Higino, 20, em um culto na Igreja Mundial, o pastor Valdemiro Santiago disse que a camisa que vestia no dia do atentado tem promovido milagres.

"Até a camisa ficou ensanguentada e, através da camisa, Deus já curou pessoas na igreja. E através de mim. Mas não sou nada, sou pecador", falou. O pastor relembrou o atentado em vídeo divulgado nesta terça (10) em rede social da igreja, no qual apareceu ao lado da mulher, a bispa Franciléia de Oliveira.

A camisa com sangue virou objeto de devoção, foi exibida e sacudida na terça, no primeiro culto após o atentado. Durante a celebração, o sangue da camisa foi esfregado em um tecido branco, onde os pastores estão recolhendo digitais dos fiéis. Segundo o religioso, o pano ensanguentado será levado para Israel para promover a cura dos fiéis.

DINHEIRO
Em seu retorno à igreja, o pastor pediu ajuda aos fiéis para manter seu canal na TV por assinatura. Segundo o religioso, são necessários R$ 8 milhões por mês. "Eu preciso de ajuda para pagar este canal, esta obra".

Durante o culto, o pastor chamou um rapaz até o palco e brincou: "Eu não vou nem revistar você. Mas não aperta não, porque estou todo costurado", disse em meio a risos da plateia.

Ele então continuou lembrando do ocorrido. "Quanto é que vale isso [o abraço]? Isso vale uma facãozada, duas, três ou mil, vale o sangue, vale a dor", disse Santiago, que contou que vem sofrendo ameaças e mudou seu número de telefone.

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
ASSINE JÁ