Cidades

Apenas seis defenderam a volta dos militares

Renato Conde
Corretor de imóveis José Carlos Souza, de 45, diz que não ficou frustrado com a pouca participação

Decepção. Esse foi o sentimento do operador de call center Marcelo Pereira, de 23 anos, em relação à Marcha da Família com Deus pela Liberdade, que reuniu na Praça Cívica, na tarde deste sábado (22), apenas seis pessoas. A manifestação, organizada por meio das redes sociais, é uma reedição da marcha anticomunista realizada em 1964 e tem como objetivo o retorno dos militares ao poder.

O pequeno grupo se recusou a ser fotografado pela reportagem e apenas dois se dispuseram a dar entrevista. A marcha estava marcada para acontecer em cerca de 200 cidades brasileiras e, na grande maioria, se repetiu a pouca participação de Goiânia.  

Leia matéria completa amanhã (23) em O POPULAR.

 

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.