Fabiana Pulcineli

Governo demite presidente do Sindicato dos Servidores Públicos

Fabiana Pulcineli
Divulgação
sindipublico

Em decreto publicado hoje, o governador Marconi Perillo (PSDB) aplica pena de demissão ao servidor efetivo Thiago Vilar (na foto, à esquerda), que é presidente do Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público de Goiás (Sindipublico), após processo administrativo disciplinar em que foi acusado de abandono de cargo.

De acordo com o processo, Thiago interrompeu o exercício de suas funções por 31 dias, em outubro e novembro de 2011, quando assumiu o sindicato. A demissão é retroativa a 26 de novembro de 2011. Thiago tinha cargo de assistente de gestão administrativa da Secretaria de Gestão e Planejamento (Segplan). 

O sindicalista diz que entrará na Justiça contra a decisão e está confiante na reversão. "Em nenhum outro caso semelhante em Goiás e no País, houve perda do cargo", diz. Segundo ele, era de praxe que dirigentes ficassem à disposição dos sindicatos, mesmo sem lei. A legislação mudou, permitindo a cessão, depois da abertura do PAD contra Thiago.

O dirigente do sindicato fez uma série de críticas ao governo no mandato anterior de Marconi, mas apoiou a reeleição do tucano em 2014. No ano passado, com as decisões do governo que prejudicaram servidores, ele voltou a ter atuação de enfrentamento à gestão.

O processo foi aberto em 2011, quando ele era lotado no Ipasgo. Depois foi devolvido à Segplan e teve lotação na Secretaria de Cidadania. Thiago disse que durante todo este período nunca foi chamado a retornar à administração e se manteve à disposição do Sindipublico.

"Para mim, não há outra explicação a não ser perseguição do governo, que quer evitar que lutemos pelos direitos do funcionalismo. Demos muita dor de cabeça para o governo ultimamente", afirma. 

O mesmo caso ocorreu com o ex-presidente do Sindicato dos Policiais Civis de Goiás, em 2012. Ele conseguiu retornar ao cargo pela Justiça

Comentários
Os comentários publicados aqui não representam a opinião do jornal e são de total responsabilidade de seus autores.
POR DATA